All Tweets
Previous:
Next:
abdij

2.25 Como começou a vida monástica?

Romanos, Concílios e Padres da Igreja

Entre os primeiros cristãos já havia pessoas que escolheram uma vida de oração, austeridade, abstinência (celibato) e ajudar seus vizinhos. Quando as mortes de perseguidos e mártires tinham chegado ao fim, as pessoas começaram a procurar outras formas de entregar suas vidas a Deus.

Alguns monges escolheram viver como eremitas no deserto (por exemplo, no atual Egito e na Síria). Por volta de 325, alguns eremitas começaram a viver em uma comunidade onde eram obedientes ao seu superior. Este é o começo da vida monástica. Nos anos posteriores, ordens para religiosos e religiosas foram estabelecidas. Além de sua vida de oração, esses religiosos devotaram tempo para estudar, medicina, agricultura e a cópia e escrita de livros.

> Leia mais no livro

A vida monástica começou quando homens e mulheres decidiram afastar-se do mundo, a fim de se dedicarem completamente a Deus.

Isto é o que dizem os Papas

[Os escritos de São Basílio] foram usados por vários escritores de regras monásticas, incluindo São Bento, que considerava Basílio como seu mestre ... Por essa razão, muitas pessoas pensam que a estrutura essencial da vida da Igreja, monaquismo, era principalmente estabelecido por São Basílio. Sua contribuição foi decisiva para definir a natureza mais específica da vida monástica. [João Paulo II, Patres Ecclesiae, nº 2]