All Tweets
Previous:
Next:
modern interieur in een kerk

2.49 O que aconteceu depois do Concílio Vaticano II?

A Igreja no século xx

A maioria das pessoas estavam entusiasmadas em colocar em prática as novas idéias do Concílio Vaticano II. Em alguns países, inclusive na Holanda, o foco na mudança às vezes era excessivo, com a inovação se tornando um objetivo em si, em vez de um meio de fortalecer a fé em Jesus.

É notável que, particularmente neste período, um grupo relativamente grande de sacerdotes e religiosos rompeu seus votos e se retirou de sua vocação religiosa. No entanto, muitas novas congregações e movimentos leigos também foram estabelecidos em resultado do Conselho. Muitas dessas congregações e movimentos estão conscientemente focados em divulgar o Evangelho de Jesus.

> Leia mais no livro

Depois do Vaticano II, a Igreja procurou um novo equilíbrio entre a sociedade e Fé, focando-se no núcleo eterno da Fé: a amizade com Jesus.

Isto é o que dizem os Papas

Pode-se dizer que, o cristianismo, ao nascer trouxe o princípio da liberdade religiosa para o mundo. No entanto, a interpretação desse direito à liberdade no contexto do pensamento moderno não foi fácil, pois poderia parecer que a versão moderna da liberdade religiosa pressupunha a inacessibilidade da verdade ao homem e, assim, forçosamente, deslocava a religião para a esfera do subjetivo. Certamente foi providencial que treze anos após a conclusão do Concílio o Papa João Paulo II chegou de um país em que a liberdade de religião havia sido negada pelo marxismo, em outras palavras, por uma forma particular de filosofia moderna do Estado. [Papa Bento XVI, Reflexões sobre o Vaticano II, 2 Ago. 2012]