All Tweets
Previous:
Next:

4.19 Qual a razão de toda esta ênfase no matrimônio e na família?

Sexualidade

Deus criou os seres humanos como uma efusão de seu grande amor. Ele também nos deu a importante tarefa de transmitir esse amor e, portanto, de sermos frutíferos (Gn 1,28)Gn 1,28 Deus os abençoou: “Frutificai – disse ele – e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra”.

O casamento é um relacionamento exclusivo entre um homem e uma mulher que se amam e querem passar o resto da vida juntos. Quando eles também experimentam seu amor em seu relacionamento sexual, esse amor pode literalmente se tornar "frutífero" porque as crianças são concebidas e nascidas. A vida familiar é importante para as crianças: por exemplo, torna-as mais sociáveis e mais resistentes, e é (esperançosamente) o ambiente onde elas aprendem primeiro sobre a fé. Portanto, a família é às vezes chamada de "a pedra angular da sociedade".

> Leia mais no livro

O casamento é um vínculo para a vida entre um homem e uma mulher. As crianças que vêm do amor conjugal dos pais são criadas na família.

A Sabedoria da Igreja

Que lugar ocupa a família na sociedade?

A família é a célula originária da sociedade humana e precede qualquer reconhecimento da autoridade pública. Os princípios e os valores familiares constituem o fundamento da vida social. A vida de família é uma iniciação à vida da sociedade. [CCIC 457]

Por que razão as famílias são insubstituíveis?

Cada criança provém de um pai e de uma mãe e deseja o calor e a segurança de uma família para crescer segura e feliz

A família é a célula original da sociedade humana. Os valores e os princípios que são vividos no pequeno âmbito da família possibilitarão aos filhos uma vida social solidária quando eles crescerem. [Youcat 369]

Quais são as ofensas contra a dignidade do matrimônio?

São: o adultério, o divórcio, a poligamia, o incesto, a união de fato (convivência, concubinato) e o ato sexual antes ou fora do matrimônio. [CCIC 502]

O que é o adultério? É correto o divórcio?

O adultério consiste em duas pessoas se tornarem íntimas, sendo pelo menos uma delas casada com outra. O adultério é a traição fundamental no amor, a ruptura de uma aliança feita diante de Deus e uma injustiça para com o próximo. O próprio Jesus determinou expressamente a indissolubilidade do matrimônio: "O que Deus uniu, o homem não deve separar" (Mt 10,9). Invocando a vontade original do Criador, Jesus abolia, assim, o divórcio tolerado no Antigo Testamento

A promessa encorajadora dessa mensagem de Jesus é: "Vós tendes, como filhos do Pai celeste, a capacidade para um amor para toda a vida!" No entanto, não é coisa simples manter-se uma vida inteira fiel ao seu parceiro. As pessoas não devem ser julgadas pelo matrimônio que fracassou. Porém, têm séria culpa os cristãos que recorreram covardemente ao divórcio; eles pecam contra o amor de Deus, que se torna visível no Matrimônio, contra o cônjuge e contra os filhos abandonados. Um cônjuge fiel pode, contudo, retirar-se de uma relação matrimonial insuportável; em caso de necessidade, o divórcio civil pode também ser indispensável. Em casos justificados, a Igreja pode rever a validação do matrimônio num processo de declaração da nulidade matrimonial. [Youcat 424]

Isto é o que dizem os Padres da Igreja

Deus quem uniu [duas pessoas] em uma para que não sejam mais dois, é dito, “mas uma só carne”... Desde o tempo em que a mulher é casada com o homem. E, uma vez que Deus os uniu, pois, no caso daqueles que estão unidos por Deus, há um "presente". [Orígenes, Comentário sobre Mateus, Livro 14, Cap. 16 (MG 13, 1229)]