All Tweets
Previous:
Next:
kasteelmuur

2.28 Qual era a relação entre o rei e o papa durante a Idade Média?

Muçulmanos, bárbaros e ortodoxos

A propagação do cristianismo muitas vezes começou com a conversão de um chefe tribal ou rei. Em 754 d.C., o papa ungiu Pepino, o Breve, como rei dos Francos. Este rei ajudou o papa quando Roma foi sitiada pelos lombardos.

O filho de Pepino, o imperador Carlos Magno, contribuiu para reformas na Igreja e na sociedade. Após seu reinado, o império foi dividido e as tensões entre o papa e o imperador aumentaram. Portanto, a partir de 1073, o papa Gregório VII introduziu reformas no governo da Igreja e em seu relacionamento com o governo civil.

> Leia mais no livro

Alguns reis Cristãos primitivos eram santos. Na Idade Média, os reis e papas, muitas vezes, entravam em conflito uns com os outros.

Isto é o que dizem os Papas

[Nós celebramos] o 1.200º aniversário da coroação imperial de Carlos Magno pelo papa Leão III no Natal do ano 800. A grande figura histórica do imperador Carlos Magno lembra as raízes cristãs da Europa. Quem o estuda é levado de volta a uma era - apesar das limitações humanas sempre presentes - que foi marcada por um impressionante florescimento cultural em quase todos os campos de experiência. Em busca da sua identidade, a Europa não pode deixar de considerar fazer um esforço enérgico para recuperar a herança cultural deixada por Carlos Magno e preservada por mais de um milênio. [Papa João Paulo II, Mensagem ao Cardeal Javierre, 14 Dec 2000]