All Tweets
Previous:
Next:
Sint Pietersplein vol met religieuzen

2.1 O que é a Igreja? Quem pertence à Igreja?

A Igreja atual

O próprio Jesus instituiu a Igreja. É a comunidade de pessoas que querem seguir Jesus para se tornarem santos e viver com ele para sempre no céu. O apóstolo Paulo chamou a Igreja de “Corpo de Cristo”: Jesus é a sua cabeça e todos os outros membros têm seu próprio lugar dentro deste corpo. Assim como precisamos de todas as partes do nosso corpo, todos os membros da Igreja são importantes para toda a Igreja.

Os fiéis podem ser divididos em três grandes “grupos”, cada um com sua vocação específica dentro da Igreja:

a) Leigos fiéis
b) Irmãos e irmãs consagrados
c) Diáconos, sacerdotes e bispos

> Leia mais no livro

Jesus instituiu a Igreja como uma comunidade de pessoas que acreditam nele e que o seguem. Nós chegamos até Deus pela Igreja.

A Sabedoria da Igreja

Quais são as origens e a realização plena da Igreja?

A Igreja encontra a sua origem e a sua realização plena no eterno desígnio de Deus. Foi preparada na Antiga Aliança com a eleição de Israel, sinal da reunião futura de todas as nações. Fundada pelas palavras e ações de Jesus Cristo, foi realizada sobretudo mediante a sua morte redentora e a sua ressurreição. Foi depois manifestada como mistério de salvação mediante a efusão do Espírito Santo, no dia de Pentecostes. Terá a sua realização plena no fim dos tempos, como assembleia celeste de todos os redimidos. [CCIC 149]

Qual é a missão da Igreja?

A missão da Igreja é permitir que, em todos os povos, brote e cresça o Reino de Deus, que Jesus já inaugurou.

Aonde Jesus foi, o céu tocou a terra, despontou o reino de Deus, um reino de paz e de justiça. A Igreja serve este reino de Deus. Ela não é um fim em si mesma. Ela tem de continuar o que Jesus começou. Ela deve proceder como Jesus procederia. Ela transmite as palavras de Jesus e prossegue a celebração dos sinais sagrados de Jesus (sacramentos). Portanto, a Igreja, com toda a sua fraqueza, é um pedaço do céu sobre a terra. [Youcat 123]

Isto é o que dizem os Papas

O Espírito conduz a companhia dos crentes a "formar uma comunidade", para ser a Igreja ... Um dos propósitos centrais da missão é reunir as pessoas para ouvir o Evangelho, em comunhão fraterna, na oração e na Eucaristia. Viver na "comunhão fraterna" (koinonia) significa ser "de um só coração e alma" (Atos 4,32), estabelecendo comunhão de todos os pontos de vista: humano, espiritual e material. [Papa João Paulo II, Redemptoris Missio, nº 26]