All Tweets
Previous:
Next:

2.44 O que foi o Concílio do Vaticano I?

A resposta da Igreja

O Concílio Vaticano I foi realizado entre 1869 e 1870. Este foi um encontro entre o papa e os bispos. O período de supressão da Igreja durante e após a Revolução Francesa acabara de terminar, e os sentimentos anticlericais estavam em ascensão em vários outros países.

O concílio procurou alcançar um equilíbrio apropriado entre o intelecto (razão) e a fé, argumentando que ambos são necessários para entender corretamente a mensagem de Jesus. A infalibilidade de certas declarações do papa foi decretada. Jesus deu a Pedro a autoridade para liderar a Igreja primitiva e ter a última palavra em conflitos. O Papa também tem essa autoridade, porque ele é o sucessor de São Pedro e é liderado pelo Espírito Santo.

> Leia mais no livro

O Vaticano I respondeu às mudanças ideológicas, formulando a relação adequada entre Fé e Razão e a autoridade do papa.

Isto é o que dizem os Papas

Sabemos que o Primeiro Concílio do Vaticano foi interrompido por causa da Guerra Franco-Prussiana, e assim permaneceu algo unilateral, incompleto, porque a doutrina sobre a primazia - definida, graças a Deus, naquele momento histórico para a Igreja, e muito necessário para o período que se seguiu - foi apenas um elemento único em uma eclesiologia mais ampla, já prevista e preparada. Então ficamos com um fragmento. E pode-se dizer: enquanto permanece um fragmento, tendemos a uma visão unilateral em que a Igreja seria apenas a primazia. Então, o tempo todo, a intenção era completar a eclesiologia do Vaticano I. [Papa Bento XVI, Encontro com o Clero de Roma, 14 Fev 2013]