All Tweets
Previous:
Next:
heiligen

4.15 O que é um santo?

A chamada à santidade

Alguns cristãos viveram de maneira tão especial que aqueles que os conheceram tiveram a impressão de estarem encontrando o próprio Jesus, por assim dizer. Sua "virtude heróica" não foi encontrada principalmente nas coisas que eles disseram ou fizeram, mas no seu modo de vida.

É como se estivessem sempre ligados a Jesus, em tudo o que faziam. Deste modo, permitiram que o Espírito Santo os ajudasse a viver como bons cristãos na fé, esperança e amor. Eles se tornaram um exemplo para todos os outros cristãos e são chamados de "consagrados" ou "santos".

> Leia mais no livro

Um santo é alguém que vive como um verdadeiro amigo de Deus. Com a graça de Deus, tu também te podes tornar um santo.

A Sabedoria da Igreja

O que significa a “comunhão dos santos”?

Pertencem à "comunhão dos santos" todas as pessoas que colocaram a sua esperança em Cristo e Lhe pertencem pelo Batismo, tenham elas já morrido ou vivam ainda. Porque somos um "corpo" em Cristo, vivemos uma comunhão que abraça o Céu e a Terra.

A Igreja é maior e mais viva do que pensamos. A ela pertencem conhecidos e desconhecidos, grandes santos e pessoas modestas, os vivos e os mortos, encontrem-se estes ainda em processo de purificação ou estejam já na glória de Deus. Podemos ajudar-nos mutuamente até para além da morte. Podemos pedir ajuda aos santos que mais agradam ou têm o nosso nome, e inclusivamente aos nossos familiares falecidos que cremos estarem já em Deus. Inversamente, podemos ajudar os nossos falecidos ainda em processo de purificação, mediante a nossa oração de súplica. Tudo o que uma pessoa faz ou sofre em Cristo e por Cristo torna-se proveitoso para todos; infelizmente, isso também significa, contrariamente, que cada pecado danifica a comunhão. [Youcat 146]

Devemos ser todos santos?

Sim. O sentido de nossa vida está em unirmo-nos a Deus em amor, em corresponder aos sonhos de Deus. Devemos permitir a Deus "viver a sua vida em nós" (Madre Teresa). Isto significa ser "santos".
 

Qualquer pessoa pergunta:  quem sou eu e para que estou aqui e como me realizo? A fé responde: Só na santidade o ser humano se torna aquilo para o que Deus o criou. Só na santidade o ser humano chega à verdadeira harmonia consigo mesmo e com o Criador. A santidade não é, todavia, uma perfeição de "fabrico caseiro"; ela atinge-se por união com o amor encarnado, que é Cristo. Quem, deste modo, atinge uma Vida nova, torna-se e descobre-se santo. [Youcat 342]

Isto é o que dizem os Papas

Os Santos manifestam de diversas formas a presença poderosa e transformadora do Ressuscitado; deixaram que Cristo se apoderasse tão plenamente da sua vida que puderam afirmar com São Paulo: “já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). Seguir o seu exemplo, recorrer à sua intercessão, entrar em comunhão com eles, une-nos a Cristo, do qual, como da Fonte e da Cabeça, promana toda a graça e toda a vida do próprio Povo de Deus. [Papa Bento XVI, Audiência Geral, 13 Abr. 2011]