All Tweets
Previous:
Next:

4.17 Como é que alguém se torna santo?

A chamada à santidade

Santos são pessoas que foram abertas a Deus de uma maneira especial durante suas vidas. Por terem sido declarados santos (canonizados) pela Igreja após sua morte, fica claro para todos que estão no céu, e oram por nós lá. Eles são um exemplo para todos os crentes.

A Igreja instituiu um procedimento específico para canonização. Após a morte de uma pessoa, ele ou ela deve primeiro ser declarado "Servo de Deus", depois "Venerável", depois "Abençoado" e, finalmente, "Santo". Todos podem se tornar santos vivendo em um relacionamento íntimo com Jesus, embora nem todas essas pessoas sejam declaradas oficialmente como santos.

> Leia mais no livro

Com a graça de Deus, qualquer um se pode tornar santo. Apenas o Papa pode declarar oficialmente que alguém é santo.

A Sabedoria da Igreja

O que significa a “comunhão dos santos”?

Pertencem à "comunhão dos santos" todas as pessoas que colocaram a sua esperança em Cristo e Lhe pertencem pelo Batismo, tenham elas já morrido ou vivam ainda. Porque somos um "corpo" em Cristo, vivemos uma comunhão que abraça o Céu e a Terra.


A Igreja é maior e mais viva do que pensamos. A ela pertencem conhecidos e desconhecidos, grandes santos e pessoas modestas, os vivos e os mortos, encontrem-se estes ainda em processo de purificação ou estejam já na glória de Deus. Podemos ajudar-nos mutuamente até para além da morte. Podemos pedir ajuda aos santos que mais agradam ou têm o nosso nome, e inclusivamente aos nossos familiares falecidos que cremos estarem já em Deus. Inversamente, podemos ajudar os nossos falecidos ainda em processo de purificação, mediante a nossa oração de súplica. Tudo o que uma pessoa faz ou sofre em Cristo e por Cristo torna-se proveitoso para todos; infelizmente, isso também significa, contrariamente, que cada pecado danifica a comunhão. [Youcat 146]

Devemos ser todos santos?

Sim. O sentido de nossa vida está em unirmo-nos a Deus em amor, em corresponder aos sonhos de Deus. Devemos permitir a Deus "viver a sua vida em nós" (Madre Teresa). Isto significa ser "santos".

Qualquer pessoa pergunta:  quem sou eu e para que estou aqui e como me realizo? A fé responde: Só na santidade o ser humano se torna aquilo para o que Deus o criou. Só na santidade o ser humano chega à verdadeira harmonia consigo mesmo e com o Criador. A santidade não é, todavia, uma perfeição de "fabrico caseiro"; ela atinge-se por união com o amor encarnado, que é Cristo. Quem, deste modo, atinge uma Vida nova, torna-se e descobre-se santo. [Youcat 342]

Isto é o que dizem os Papas

Amados jovens, a Igreja precisa de testemunhas autênticas para a nova evangelização:  homens e mulheres cuja vida seja transformada pelo encontro com Jesus; homens e mulheres capazes de comunicar esta experiência aos outros. A Igreja precisa de santos. Todos somos chamados à santidade, e só os santos podem renovar a humanidade. Sobre este caminho de heroísmo evangélico foram muitos os que nos precederam e exorto-vos a recorrer com frequência à sua intercessão. [Papa João Paulo II, Mensagem para a JMJ 2005, nº 7]