All Tweets
Previous:
Next:

1.7 Por que devo acreditar em Deus?

Criação ou coincidência?

As pessoas anseiam pela felicidade irrevogável em suas vidas. Muitas pessoas descobriram que, a longo prazo, a felicidade não pode ser encontrada no sucesso, poder ou posses. As pessoas costumam mencionar relacionamentos como uma importante fonte de felicidade. A verdadeira felicidade vem de dentro, de saber que somos amados e que estamos fazendo a coisa certa.

A verdade mais importante sobre o homem é que nós pertencemos a Deus - ele nos criou e nos ama. No final, a felicidade irrevogável só pode ser encontrada com ele. Pode parecer simples, mas é uma verdade profunda que, para se tornar feliz, você só precisa consentir de todo o coração ao plano de Deus para você e cooperar com este plano.

> Leia mais no livro

A tua verdadeira felicidade só pode ser encontrada em Deus, que te criou, que te conhece e que te ama: Tu precisas de qualquer outra razão para acreditar?

A Sabedoria da Igreja

Porque é que no homem existe o desejo de Deus?

Ao criar o homem à sua imagem, o próprio Deus inscreveu no coração humano o desejo de o ver. Mesmo que, muitas vezes, tal desejo seja ignorado, Deus não cessa de atrair o homem a si, para que viva e encontre nele aquela plenitude de verdade e de felicidade, que ele procura sem descanso. Por natureza e por vocação, o homem é um ser religioso, capaz de entrar em comunhão com Deus. É este vínculo íntimo e vital com Deus que confere ao homem a sua dignidade fundamental. [CCIC 2]

Por que procuramos Deus?

Deus colocou no nosso coração um desejo: procurá-lo e encontrá-lo. Santo Agostinho diz: “Tu criaste-nos para Ti e o nosso coração está inquieto até encontrar o descanso em Ti”. A este desejo de Deus chamamos religião.

A busca de Deus é natural na pessoa humana. Toda a sua aspiração pela verdade e pela felicidade é, no fundo, uma busca daquilo que a sustenta absolutamente, que a satisfaz absolutamente, que a torna absolutamente útil. Uma pessoa só está totalmente consigo própria quando encontrou Deus. “Quem procura a verdade procura Deus, seja isso evidente ou não para ela” (Santa Edith Stein). [Youcat 3]

 

Isto é o que dizem os Padres da Igreja

[Deus] é a fonte da nossa felicidade e o fim de todas as nossas aspirações... Nós o buscamos com o nosso amor para que quando o alcançarmos possamos descansar em perfeita felicidade naquele que é o nosso objetivo. [Santo Agostinho, A Cidade de Deus, Livro 10, Cap 3 (ML 41, 298)]