All Tweets
Previous:
Next:

3.18 Os exorcismos servem para expulsar demônios verdadeiros?

Tradições e devoções

Na Bíblia, lemos como Jesus expulsou espíritos malignos ou demônios em várias ocasiões (Lc  4,33-35)Lc 4,33-35 Estava na sinagoga um homem que tinha um demônio imundo, e exclamou em alta voz: “Deixa-nos! Que temos nós contigo, Jesus de Nazaré? Vieste para nos perder? Sei quem és: o Santo de Deus!”. Mas Jesus replicou severamente: “Cala-te e sai deste homem”. O demônio lançou-o por terra no meio de todos e saiu dele, sem lhe fazer mal algum.. Seus discípulos também foram instruídos a expulsar demônios (Mc 6,7)Mc 6,7 Então, chamou os Doze e começou a enviá-los, dois a dois; e deu-lhes poder sobre os espíritos imundos.. A missão de Jesus para combater o mal ainda se aplica aos seus sucessores: os bispos e sacerdotes.

Um exorcista é um padre nomeado especificamente pelo bispo para essa tarefa. Ele faz o seu trabalho principalmente através da oração e da sua crença que o amor de Jesus pode superar todo o mal.

> Leia mais no livro

A possessão demoníaca é rara, mas real. Se não há explicações médicas ou psicológicas, um exorcista pode expulsar demônios por meio da oração.

A Sabedoria da Igreja

O que é o exorcismo?

Fala-se de exorcismo, quando a Igreja pede com a sua autoridade, em nome de Jesus, que uma pessoa ou um objeto seja protegido contra a ação do Maligno e subtraído ao seu domínio. É praticado de modo ordinário no rito do Batismo. O exorcismo solene, chamado o grande exorcismo, pode ser feito só por um sacerdote autorizado pelo Bispo. [CCIC 352]

Does the Church still practice exorcism?

Em cada celebração batismal é realizado o chamado “pequeno exorcismo”, uma oração em que o batizando é libertado do mal e fortalecido contra as forças que Jesus venceu. O grande exorcismo é uma oração de plenipotência de Jesus, através da qual um cristão batizado é retirado, na força de Jesus, da influência e da violência do mal; só raramente, e após um exame rigoroso, é utilizado na Igreja.

O que é apresentado como “exorcismo” nos filmes de Hollywood não corresponde geralmente à verdade de Jesus e da Igreja. Jesus expulsou demônios, pois tinha poder sobre as forças e os poderes maus, e podia libertar as pessoas deles; Ele deu aos Apóstolos “poder de expulsar espíritos impuros e de curar todas as doenças e sofrimentos” (Mt 10,1). Isto é o que faz a Igreja, quando hoje em dia um sacerdote encarregado diz sobre uma pessoa a oração de exorcismo; antes, porém, deve excluir-se que se trata de um fenômeno psíquico (este assunto pertence à especialidade do psiquiatra). No exorcismo está em questão a defesa contra a tentação e a opressão, e a libertação do poder do mal. [Youcat 273]

Isto é o que dizem os Papas

O diabo e os seus sectários não dormem e, uma vez que os seus ouvidos não suportam a Palavra de Deus, trabalham incansavelmente para a silenciar ou distorcer. Aqui o cansaço de enfrentá-los é mais árduo. Não se trata apenas de fazer o bem, com toda a fadiga que isso implica, mas é preciso também defender o rebanho e defender-se a si mesmo do mal.O maligno é mais astuto do que nós e é capaz de destruir num instante aquilo que construímos pacientemente durante muito tempo. Aqui é preciso pedir a graça de aprender a neutralizar (é um hábito importante: aprender a neutralizar): neutralizar o mal, não arrancar a cizânia, não pretender defender como super-homens aquilo que só o Senhor deve defender.  [Papa Francisco, Homilia, 2 Abr. 2015]