All Tweets
Previous:
Next:
glimmende roze steentjes

3.10 Por que continuamos a repetir as mesmas orações?

Formas de oração

Muitas vezes rezamos repetindo uma oração existente. Estas são as chamadas orações vocais ou orações formais. Isso pode parecer muito chato, mas rezar não é o mesmo que entonar palavras.

Orar é algo que você faz com seu coração. O poder de uma oração vocal também está em sua repetição. Porque já sabemos as palavras, podemos estar plenamente com Jesus em nossos corações e mentes. O #TwGOD app contém algumas preces lindas.

> Leia mais no livro

As orações vocais ajudam-te a rezar de todo o coração, dão-te palavras quando tu não sabes o que dizer, e dão força pela repetição.

A Sabedoria da Igreja

O que é a oração vocal?

Orar é, antes de tudo, elevar o coração a Deus. Não obstante, o próprio Jesus ensinou a orar com palavras. No Pai Nosso, ele deixou-nos, como seu testamento e modelo, a oração vocal perfeita.

Na oração, não devemos ter simplesmente pensamentos piedosos. Devemos também “exprimir” o que vai no nosso coração, apresentando-o a Deus como lamentação, pedido, louvor ou agradecimento. Com frequência, são as grandes orações vocais - os salmos e os cânticos da Sagrada Escritura, o Pai Nosso, a Ave Maria - que nos levam aos verdadeiros conteúdos da oração livre e íntima. [Youcat 501]

Isto é o que dizem os Papas

A meditação dos mistérios de Cristo é proposta no Rosário por meio de um método destinado a auxiliar na sua assimilação. É um método baseado em repetição. Isto aplica-se sobretudo à Ave Maria, repetida dez vezes em cada mistério. Se essa repetição for considerada superficialmente, pode haver a tentação de ver o Rosário como um exercício seco e entediante. É outra coisa, no entanto, quando o Rosário é pensado como um derramamento desse amor que incansavelmente retorna à pessoa amada com expressões semelhantes em seu conteúdo, mas sempre novas em termos do sentimento que as invade. [Papa João Paulo II, Rosarium Virginis Mariae, nº 26]