All Tweets
Previous:
Next:
reageerbuizen

4.34 Que mal tem a fertilização in vitro (FIV)?

Inseminação artificial, embriões e clonagem

Fertilização In Vitro (FIV) envolve a fertilização de óvulos com espermatozóides em laboratório. Múltiplos óvulos são fertilizados e apenas uma ou algumas células são inseridas no útero. Os embriões restantes são destruídos, usados para pesquisa ou congelados para uso posterior.

Brincar com a vida humana assim não pode estar certo! Os pais nunca são "qualificados" para uma criança apenas por causa de sua própria felicidade, não importa qual seja o custo. Uma criança é sempre um presente, livremente recebido de Deus.

> Leia mais no livro

Com a FIV, múltiplos embriões humanos são concebidos, dos quais apenas um ou dois são usados. Os outros são mortos ou congelados para uso posterior.

A Sabedoria da Igreja

Porque é que a inseminação e a fecundação artificiais são imorais?

São imorais porque dissociam a procriação do ato com que os esposos se entregam mutuamente, instaurando assim um domínio da técnica sobre a origem e o destino da pessoa humana. Além disso, a inseminação e a fecundação heteróloga, com o recurso a técnicas que envolvem uma pessoa estranha ao casal dos esposos, prejudicam o direito do filho a nascer dum pai e duma mãe conhecidos por ele, ligados entre si pelo matrimônio e tendo o direito exclusivo a tornarem-se pais, só um através do outro. [CCIC 499]

O que é um furto?

O furto é uma apropriação ilegal de um bem alheio.
 

É também um atentado contra o sétimo Mandamento apropriar-se indevidamente de um bem alheio, mesmo quando este ato não for denunciado pelas leis do Estado. O que fôr injustiça perante Deus não deixa de ser injustiça. Mas o sétimo Mandamento não é válido apenas para o furto; ele também se refere à injusta retenção do salário justo, à apropriação de objetos que foram encontrados e podem ser devolvidos, e à fraude em geral. O sétimo Mandamento também acusa os seguintes pontos: empregar trabalhadores sem condições humanas dignas, não respeitar os contratos firmados, malbaratar os rendimentos adquiridos sem respeito pelos deveres sociais, elevar ou baixar os preços artificialmente, prejudicar o posto de trabalho dos trabalhadores subordinados, praticar o suborno e a corrupção, induzir os trabalhadores dependentes a atos ilegais, realizar mal o trabalho, exigir honorários desapropriados, esbanjar ou administrar negligentemente o patrimônio público, falsificar dinheiro, faturas e balanços e fugir aos impostos. [Youcat 428]

Isto é o que dizem os Papas

O princípio fundamental será sempre a dignidade da pessoa humana, o respeito pelos seus direitos fundamentais inalienáveis, que são invocados pela maioria dos nossos contemporâneos, mas que na realidade são espezinhados em certas regiões da terra. Entre esses direitos está naturalmente encontrado o respeito pela vida humana em todas as fases de seu desenvolvimento, desde a concepção até a velhice, e também o respeito pelo embrião humano, que não pode ser submetido a experimentos como se fosse um objeto. [Papa João Paulo II, Discurso às autoridades e Corpo Diplomático em Bruxelas , 20 Maio 1985]