All Tweets
Previous:
Next:
opspattend water

3.36 Qual é o efeito do Batismo?

Os sacramentos

Através do batismo na água, Deus nos adota como seus próprios filhos. Daquele momento em diante, somos parte de sua Igreja, a grande família de cristãos. A pessoa que recebe o batismo (ou seus pais) promete fazer o melhor para viver uma boa vida cristã e rejeitar tudo o que é mal.

Este sacramento lava o nosso "pecado original", o mal que herdamos dos nossos antepassados. Todos os pecados que o batizado cometeu até aquele momento também são "lavados" e perdoados. Desta forma, nossa nova vida como cristão começa com uma lousa limpa! Desde o momento do nosso batismo, o Espírito Santo nos ajuda a viver como bons cristãos (I Co 12,13)I Cor 12,13: Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formar um só corpo, judeus ou gregos, escravos ou livres; e todos fomos impregnados do mesmo Espírito..

> Leia mais no livro

Pelo Batismo, tornamo-nos filhos de Deus e membros da Igreja. O pecado original e os pecados pessoais são lavados.

A Sabedoria da Igreja

Desde quando e a quem é que a Igreja administra o Batismo?

Desde o dia de Pentecostes que a Igreja administra o Batismo a quem crê em Jesus Cristo.

[CCIC 255]

Quem pode batizar?

Os ministros ordinários do Batismo são o Bispo e o presbítero; na Igreja latina, também o diácono. Em caso de necessidade, qualquer pessoa pode batizar, desde que entenda fazer o que faz a Igreja e derrame água sobre a cabeça do candidato, dizendo a fórmula trinitária batismal: “Eu te baptizo em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. [CCIC 260]

É possível ser salvo sem o Batismo?

Porque Cristo morreu para a salvação de todos, podem ser salvos mesmo sem o Batismo os que morrem por causa da fé (Batismo de sangue), os catecúmenos, e todos os que sob o impulso da graça, sem conhecer Cristo e a Igreja, procuram sinceramente a Deus e se esforçam por cumprir a sua vontade (Batismo de desejo). Quanto às crianças, mortas sem Batismo, a Igreja na sua liturgia confia-as à misericórdia de Deus. [CCIC 262]

Quais são os efeitos do Batismo?

O Batismo perdoa o pecado original, todos os pecados pessoais e as penas devidas ao pecado; faz participar na vida divina trinitária mediante a graça santificante, a graça da justificação que incorpora em Cristo e na Igreja; faz participar no sacerdócio de Cristo e constitui o fundamento da comunhão entre todos os cristãos; confere as virtudes teologais e os dons do Espírito Santo. O batizado pertence para sempre a Cristo: com efeito, é assinalado com o selo indelével de Cristo (caráter). [CCIC 263]

O que é o Batismo?

O Batismo é o caminho do reino da morte para a Vida, a porta da Igreja e o começo de uma comunhão duradoura com Deus.

Batismo é o sacramento fundamental e a condição prévia para todos os outros sacramentos. Ele liga-nos a Jesus Cristo, insere-nos em Sua morte redentora na cruz, liberta-nos do poder do pecado, e faz-nos ressuscitar com Ele para uma vida interminável. Visto que o Batismo é uma aliança com Deus, o batizando (ou os pais no batismo da criança) deve aceitá-lo na liberdade. [Youcat 194]

Como é celebrado o Batismo?

A forma clássica da celebração batismal é a tripla submersão do batizando na água. Muitas vezes, porém, a água é derramada três vezes sobre a cabeça do batizando. O ministro do Batismo diz as palavras: "Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo".

A água simboliza a purificação e a vida nova, que já fora expressa pelo batismo de penitência de João Batista. O Batismo que é celebrado "em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo" implica mais do que um sinal de conversão e penitência; é vida nova em Cristo. Isto torna-se claro nos ritos explicativos da unção, da veste branca e da vela batismal. [Youcat 195]

Why does the Church adhere to the practice of infant Baptism?

A igreja conserva, desde os tempos antigos, o Batismo das crianças Existe uma razão para isso: antes de nos termos decidido por Deus, já Deus Se tinha decidido por nós. O Batismo é, portanto, uma graça, um imerecido dom de Deus, que nos acolhe incondicionalmente. Os pais crentes, que desejam o melhor para seu filho, desejam para ele também o Batismo, em que a criança é liberta da influência do pecado original e do poder da morte.

O Batismo das crianças pressupõe que os pais cristãos introduzam o batizado na fé. É injusto negar o Batismo à criança por causa de uma liberalidade mal-entendida. Assim como não se pode negar o amor à uma criança, com a justificação de que ela própria, mais tarde, se decidirá ou não pelo amor, também seria injusto que os pais crentes negassem ao seu filho a graça de Deus no batismo. Assim como cada pessoa nasce com a capacidade para falar, embora tenha de aprender a língua, também cada pessoa nasce com a capacidade para crer, embora tenha de conhecer a fé. O Batismo não é, contudo, um enfeite; quando uma criança recebe o Batismo, ela tem de o “ratificar” mais tarde, ou seja, deve confirmá-lo, para que seja fecundo. [Youcat 197]

Porventura o Batismo é o único caminho para a salvação?

Para todos os que acolheram o Evangelho e ouviram que Cristo é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6), o Batismo é o único caminho para Deus e para a salvação. É verdade que Cristo morreu por toda a humanidade. Portanto, também encontram a salvação pessoas que, embora não tenham tido a oportunidade de conhecer Cristo e a fé, procuram Deus de coração sincero e orientam uma vida segundo a sua consciência (trata-se do batismo de desejo).

Deus ligou a salvação aos sacramentos. Por isso, a Igreja tem de os oferecer a todos incansavelmente. Desistir da missão seria uma traição ao mandamento de Deus. Deus, não obstante, não está ligado aos seus sacramentos. Quando a Igreja, por culpa própria ou por outras razões, não cumpre a sua missão ou vê os seus trabalhos gorados, o próprio Deus abre um outro caminho para salvar as pessoas. [Youcat 199]

 

Por que devem os cristãos escolher para o Batismo os nomes de grandes santos?

Não há melhores modelos e melhores auxiliares que os santos. Quando o meu nome é o nome de um santo, tenho pelo menos um amigo diante de Deus. [Youcat 202]

Isto é o que dizem os Padres da Igreja

Feliz é o nosso sacramento da água, em que, lavando os pecados da nossa cegueira inicial, somos libertos e admitidos na vida eterna!... Mas nós, peixinhos, depois do exemplo da nossa IXTHUS (=fish) Jesus Cristo nasce na água, e não temos segurança de nenhum outro modo além de permanecer permanentemente na água. [Tertuliano, Sobre o Batismo, Cap. 1 (ML 1, 1197)]

O que você viu? Água, certamente, mas não a água sozinha; você viu os diáconos ministrando lá e o bispo fazendo perguntas e santificando… Acredite, então, que a presença da Divindade está presente. Você acredita no trabalho e não acredita na presença? De onde deve proceder o trabalho, senão da presença anterior? [Santo Ambrósio, Sobre os Mistérios, Cap. 3-8 (ML 16, 391)]