All Tweets
Previous:
Next:
gebroken vaas

4.13 Afinal, o que é o pecado?

A chamada à santidade

Você comete um pecado quando faz algo que vai contra a Vontade de Deus. O pecado é um ato deliberadamente perverso: um pensamento, algo que você faz ou deixa de fazer, algo que você diz ou deixa de dizer.

Seus pecados e suas consequências são obstáculos em seu relacionamento com Deus. Eles enfraquecem o vínculo entre você e Deus. Quando você estiver em um "estado de pecado" (porque você cometeu um pecado), você será mais facilmente tentado a pecar novamente. Portanto, é importante pedir o perdão de Deus repetidas vezes.

> Leia mais no livro

Pecar é desobedecer a Deus. Ao fazê-lo nós quebramos a nossa ligação com ele, que é restaurada pela confissão.

A Sabedoria da Igreja

Porque é que a Igreja é apostólica?

A Igreja é apostólica pela sua origem, sendo construída sobre o “fundamento dos Apóstolos” (Ef 2,20); pelo ensino, que é o mesmo dos Apóstolos; pela sua estrutura, enquanto instruída, santificada e governada, até ao regresso de Cristo, pelos Apóstolos, graças aos seus sucessores, os Bispos em comunhão, com o sucessor de Pedro. [CCIC 174]

Por que se chama a Igreja apostólica?

A Igreja chama-se apostólica porque ela, fundada pelos Apóstolos, baseia-se na sua Tradição e é guiada pelos seus sucessores.
 

Jesus chamou os apóstolos como seus colaboradores mais próximos. Eles eram as suas testemunhas oculares. Após a sua ressurreição, apareceu-lhes reiteradas vezes, deu-lhes o Espírito Santo e enviou-os ao mundo como seus mensageiros plenipotenciários. Na Igreja jovem, eram a garantia da unidade. Através da imposição das mãos, transmitiram aos seus sucessores, os bispos, o seu envio e os seus plenos poderes. E assim foi até hoje. Este processo é designado por sucessão apostólica. [Youcat 137]

Em que sentido a Igreja é santa?

A Igreja é santa, porque Deus Santíssimo é o seu autor; Cristo entregou-se por ela, para a santificar e fazer dela santificadora; e o Espírito Santo vivifica-a com a caridade. Nela se encontra a plenitude dos meios de salvação. A santidade é a vocação de cada um dos seus membros e o fim de cada uma das suas atividades. A Igreja inclui no seu interior a Virgem Maria e inumeráveis Santos, como modelos e intercessores. A santidade da Igreja é a fonte da santificação dos seus filhos, que, aqui, na terra, se reconhecem todos pecadores, sempre necessitados de conversão e de purificação. [CCIC 165]

Por que razão a Igreja é santa?

A Igreja é santa não por serem santos todos os seus membros, mas porque Deus é santo e age nela. Todos os membros da Igreja são santificados no batismo.
 

Sempre que nos deixamos tocar pelo Deus trino, cresce em nós o amor, somos santificados, curados e salvos. Os santos são pessoas que amam - não porque o consigam fazer tão bem, mas porque Deus os tocou. Eles transmitem às outras pessoas o amor que, de um jeito próprio, frequentemente original, experimentaram de Deus. Um dia, quando já estiverem junto de Deus, continuarão a santificar a Igreja, porque passarão ao Céu apoiando-se no caminho para a santidade. [Youcat 132]

O que são vícios?

Os vícios são hábitos negativos que anestesiam e obscurecem a consciência, abrindo o ser humano ao mal e dispondo-o para o pecado de forma habitual.
 

Os vícios humanos encontram-se próximos dos pecados principais: o orgulho, a avidez, a inveja, a fúria, a impudicícia (impureza), a intemperança, a preguiça e o tédio. [Youcat 318]

Isto é o que dizem os Padres da Igreja

Pecado é qualquer transgressão em ação, ou palavra, ou desejo da lei eterna. E a lei eterna é a ordem divina ou vontade de Deus, que requer a preservação da ordem natural, e proíbe a quebra dela. [Santo Agostinho, Resposta ao Maniqueu Fausto, Livro 22, Cap. 27 (ML 42, 418)]